sexta-feira, 24 de agosto de 2007

A neve

__Boa parte da expectativa de se viajar para os Estados Unidos vem da chance de se ver a neve pela primeira vez. No meu caso, que saí do Brasil para trabalhar numa estação de esqui, isso era uma certeza.
__Clicando aqui, você vê um vídeo de mim brincando com a neve minutos depois de chegar do Brasil.
__Neve acumulada no chão muda de textura conforme o clima varia. A que eu chutei no vídeo acima devia estar ali há alguns dias. Ela parecia uma raspadinha amontoada, igual àquela que se come em parques de diversão. Já a neve que acaba de cair do céu é bem mais fina e parece areia. Nesse vídeo aqui, eu chutei a neve recém caída contra a luz, e acho que foi o melhor vídeo que eu consegui fazer para mostrar como é essa tal de "água em pó".
__Essa neve recém saída da fábrica é a melhor para se fazer bolas de neve. Quando você segura um punhado na mão e pressiona, ela vira uma bola bem comprimida e dura. Parece até gelo lapidado. O som de uma bola dessas caindo no chão mostra o quanto ela é sólida. Fiz um vídeo disso para mostrar como é. Clique aqui para assistir.
__Eu me lembro que quando via filmes onde havia neve caindo, eu pensava: "Que mal feito! Essa neve é de mentira. É um monte de papelzinho picado." A minha surpresa quando vi a neve caindo pela primeira vez foi que ela realmente se parece com pedacinhos de papel soltos no ar. Confiram vendo este vídeo.
__No fim de março, uma chuva caiu e anunciou a chegada do fim do inverno. Ver água cair do céu ao invés de neve fez com que eu e meus amigos intercambistas ficássemos tristes. Não tínhamos idéia de quando na vida veríamos aquela beleza de novo. É só água em pó, eu sei. Mas foi essa água em pó que nos deu as boas vindas aos Estados Unidos. Para nós, ela é simbólica. Representa a viagem das nossas vidas. Ela cobria a paisagem da cidade onde a maioria de nós experimentou a sensação de se viver no exterior. Por isso, foi com emoção que recebemos uma neve inesperada depois daquela chuva. A neve nova nos lembrava tanto a alegria de se pisar em terra estrangeira pela primeira vez como a tristeza de ter que partir e deixar os amigos que compartilharam a experiência.
_
__César, hoje presidente da Associação dos Estudantes de Engenharia Naval do Peru
_
__Miguel,
_
__João, o poeta
_
__Caio, que esse ano volta para o Big Sky Resort como supervisor no Ticket Sales. Essa foto foi batida quando ele estava voltando para o Brasil. Foi um dos últimos dias em que nevou.
_
__Karla comendo a minha última bola de neve
_
__Eu
_
__Eu e a turma no Milkies

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Perigos do esqui

__Esquiar não é a prática mais segura do mundo. Fãs do esporte se machucam de vez enquando e podem até morrer.
__As pistas de esqui do Big Sky Resort, o maior dos Estados Unidos, são classificadas de acordo com a habilidade necessária às pessoas que querem percorrê-las. As pistas chamadas de azuis são as mais seguras, enquanto as verdes apresentam dificuldade média e as pretas oferecem as curvas e obstáculos mais desafiadores. É possível machucar-se mesmo numa pista azul, dada a velocidade que se pode atingir nela. Além disso, nem sempre há bastante neve cobrindo o chão de terra ou de pedras. Esquiar num terreno de pouca neve pode ser uma experiência dolorosa.
__Há pistas extremamente perigosas, mais ainda do que as pretas. São terrenos muito inclinados onde existe o risco de avalanche. Não se pode esquiar neles sem a companhia de pelo menos um companheiro. Todos os que decidem descer pistas como essa devem carregar uma pá, para o caso de ter que desenterrar um amigo que tenha ficado coberto de neve após um deslizamento.
__Um dos malucos que descia com freqüência esse tipo de pista era o meu colega de quarto, o Dan. Clique aqui para vê-lo esquiando numa dessas pistas. Outro freqüentador assíduo dessas montanhas mais perigosas era um rapaz que não tinha pernas. Ao invés de sentar-se numa cadeira de rodas, ele ficava sobre um bastão que o ligava a um esqui. Era incrível vê-lo esquiando. Infelizmente, não bati nenhuma foto.
_
__Dan em área de risco de avalanche
_
__Ao longo do meu período em Big Sky, soube de apenas um homem que morreu esquiando. Ele perdeu a vida logo após chocar-se contra uma árvore.
_
__Aviso presente nas pistas mais perigosas da estação de esqui

domingo, 19 de agosto de 2007

Boatos e burros dão a volta ao mundo

__Eu trabalhava na recepção do Huntley com meu colega americano Chris quando me bateu uma fome. Dei uma escapada do serviço e saí para comprar alguma coisa no mercadinho próximo, cujas prateleiras continham apenas embalagens caras de salgadinhos venenosos e miojos de copinho. Embora eu estivesse com fome, tudo aquilo me despertava tanto apetite quanto o fazem os remédios. Vasculhei produto por produto até encontrar algo que eu não comia há anos e que pareceu ser capaz de atenuar temporariamente a minha agonia: um pacotinho de Mentos.
__Dali fui para a sala dos empregados do resort, onde eu podia comprar uma lata de refrigerante por 50 centavos de dólar. Peguei uma Fanta e voltei para a recepção. Chegando lá, abri o refri e comecei a comer as minhas balas.
__-Ei, Chris! Olha só o que eu vou fazer.
__Peguei um Mentos e coloquei em cima da latinha de refrigerante, fingindo que eu iria soltá-la.
__-Renan, não faça isso! Vai explodir!
__-Ah não! Não vá me falar que você também acredita nessa história.
__-Mas é sério! Eu já vi na TV.
__-Sim, tá bom. Deixa eu te falar: na TV, aquilo que eles colocam dentro do refrigerante não é Mentos e sim uma outra substância que eles escondem no saquinho de Mentos.
__-Acho que não.
__-Vou colocar aqui na minha Fanta pra você ver.
__-Tá. Mas deixa eu sair daqui antes.
__Pensei: "como é que pode uma besteira dessas chegar tão rápido em tantos países?". Ouvi até cansar sobre essa idiotice enquanto eu ainda estava no Brasil, e agora eu descobria que boatos desse tipo dão a volta ao mundo.
__Eu já tinha tomado uns três goles da bebida. Peguei um Mentos e coloquei dentro da lata. Em menos de três segundos, ouvi um barulho de espuma se formando e vi a Fanta subindo. A maldita vinha com tudo e queria sair da lata para melecar a mesa, molhar os papéis e manchar o tapete impecável da recepção. No desespero, coloquei a boca no refri e tomei quase tudo de uma vez. Uma das trabalhadoras do setor de reservas ainda entrou e me viu lacrimejando por ter arregaçado a minha garganta com o gás.
__-Chris! É verdade!
__-Eu avisei.
__Não são só os boatos que dão a volta ao mundo. Os burros também.
_
__O americano Chris com sua camiseta preferida