quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Roubando 672 dólares

__Você roubaria 672 dólares da empresa onde trabalha se tivesse a chance?
__A maioria dos empregados do Big Sky Resort que trabalharam comigo fizeram isso numa boa. Gente de todos os países acabava roubando 8 dólares por dia, 21 dias por mês, durante quatro meses, o que totaliza 672 dólares. Como eles fizeram isso? Traindo o voto de confiança dado pelo resort.
__Os empregados do Big Sky devem bater cartão todos os dias ao chegar no local de trabalho, na hora de ir embora, na saída para o almoço e na volta. É nessa parte que os trabalhadores fingem que esquecem de bater o cartão. Por essa 1 hora de almoço mal registrada, paga-se, em média, 8 dólares.
__672 dólares é o mínimo de dinheiro roubado através desse sistema. Há os que chegam no trabalho 30 minutos antes, batem o cartão e depois saem para passear. Também há os que, no fim do dia, saem do serviço sem bater o cartão. Duas horas depois, eles voltam, passam o crachá na máquina e fingem que foi puro esquecimento.
__Alguns alegam doença e não vão trabalhar. A gripe atinge o ânimo, a garganta, a voz e a cabeça, mas não atinge a safadeza. É que eles entregam o cartão para algum colega, que o leva para a máquina e registra a entrada e a saída do empregado, fazendo com que ele ganhe 64 dólares para ficar em casa dormindo.

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Coisas do inglês 3

__Eu estava trabalhando no Mountain Inn quando uma das hóspedes veio até o balcão e falou comigo:
__-Excuse-me, I have to leave, so I'm gonna give you my keys now and my girlfriend is gonna give you her keys in a few minutes.

__(-Com licença. Eu tenho que ir, então eu vou te entregar minhas chaves (do quarto) agora e a minha girlfriend vai te dar as chaves dela em alguns minutos).

__Aprendi no colégio que girlfriend significa namorada. No momento, fiquei surpreso que aquela mulher tivesse falado de sua namorada tão naturalmente, sem demonstrar qualquer medo do preconceito, das piadinhas sussurradas e das risadinhas abafadas.
__Episódios assim se repetiram várias vezes nas semanas seguintes, e eu continuava estranhando que tantas mulheres tratassem sua homossexualidade sem o constrangimento que as sociedades impõem. Comentei o fato com um amigo americano.
__-Não, Renan. Girlfriend nem sempre significa namorada. Essa palavra pode significar simplesmente "amiga", e eu aposto que foi isso que as mulheres do hotel quiseram dizer.
__Perguntei:
__-E "my boyfriend" também pode significar "meu amigo"?
__-Não. Aí não.
__-Por quê?
__-Eu não sei.
__Pois é! Coisas do inglês.

*******************************

__Um dado que li na revista Superinteressante desse mês: pesquisa feita pelo Instituto Gallup em 1999 diz que 95% dos americanos votariam em uma mulher para presidente, 92% em um negro ou judeu, 79% em um homossexual e 49% em um ateu. Richard Dawkins, cientista, escritor e professor de compreensão pública da Universidade de Oxford, diz que a situação do ateu nos Estados Unidos hoje é parecida com a do homossexual nos anos 50.

domingo, 5 de agosto de 2007

Raízes

__O número de recepcionistas que trabalhavam comigo variava de acordo com o número de visitantes do hotel. Naquele dia, trabalhávamos eu e um americano. Tínhamos poucos hóspedes circulando pelo lobby e já havíamos recebido quase todos as pessoas que estavam para chegar. O tédio começava a tomar conta de nós. Conversa vai, conversa vem, começamos a falar sobre viagens. Perguntei:
__-Sabe para onde eu gostaria que fosse minha próxima viagem internacional?
__-Onde?
__-Irlanda.
__-Muito boa idéia. A Irlanda é demais! Eu sou irlandês.
__-Irlandês? Eu sempre achei que você fosse americano.
__-É. Eu nasci nos Estados Unidos, mas eu sou Irlandês.
__-Como assim? Se você nasce nos Estados Unidos, você é americano. Seus pais são irlandeses?
__-São.
__-Quando eles vieram para os Estados Unidos?
__-Não... eles nasceram nos Estados Unidos também.
__-Então como é que vocês são irlandeses?
__-É que meus bisavós vieram da Irlanda.
__-Haha! E por isso você é irlandês?
__-Claro!
__-Você fala irlandês?
__-Não.
__-Já visitou a Irlanda?
__-Não, mas pretendo visitar um dia.
__-E o que você faz nos feriados irlandeses?
__-Cara, o San Patrick's Day é mais importante do que Natal para mim. Eu começo a beber logo que acordo.
__-Se você é irlandês só porque seus avós são, então eu sou alemão, porque meu bisavô era alemão e minha avó aprendeu a falar português só depois dos seis anos.
__-Isso, então você é alemão.
__-E eu também sou italiano, porque meu bisavô por parte de mãe era italiano.
__-Isso. Você é italiano também.
__-E também sou português, porque um avô meu é descendente de português.
__-Isso.
__-Claro que não, cara! Eu nasci no Brasil, então eu sou brasileiro!
__-Claro que não! Você é italiano, alemão e português.
__-Isso não faz o menor sentido.
__-Claro que faz. Eu não sou americano só porque nasci aqui. Eu sou irlandês, já que meus ancestrais vieram da Irlanda.
__-E quem são os americanos então?
__-As pessoas que vêm daqui.
__-Só os índios vêm daqui. O resto veio de fora, assim como no Brasil. Como é que você sabe que seus ancestrais da Irlanda não são descendentes de pessoas que vieram de outros países?
__-Pode ser. Mas os moradores da Irlanda estão lá há milhares de anos.
__-Como é que você sabe?
__-Eles ensinam isso na escola. Não ensinam isso no Brasil? Vocês não estudam Revolução Francesa?
__-Claro que sim. Mas seus tataravós poderiam ter nascido em um país qualquer e depois terem se mudado para a Irlanda. Como é que você pode dizer que você é irlandês se você não sabe de onde seus tataravós vêm? Você pode ser africano. Como você sabe que você não é da África?
__-Cara, eu acho que você não sabe do que você está falando. Eu sou irlandês e tenho orgulho de ser irlandês.
__Não vejo muito sentido no orgulho nacional. Se não deveríamos ter orgulho da nossa cor branca, preta, vermelha ou amarela, que nascem conosco, por que deveríamos ter orgulho da nossa nacionalidade, que também nasce conosco?
__Posso perceber alguma coerência naqueles que dizem ter orgulho do país e, por isso, vivem no país, mesmo tendo a chance de abandoná-lo. Já a atitude de quem tem orgulho de um país no qual nunca morou, nunca visitou e cuja língua ele não fala, eu acho particularmente estúpida.