sexta-feira, 8 de junho de 2007

Falando português na frente dos americanos

__Muitos americanos odeiam quando estrangeiros com inglês fluente conversam em outra língua na frente deles. A razão é que eles acreditam que esses visitantes falam nas suas próprias línguas para dizer coisas ruins sobre os americanos que estão por perto sem que eles percebam. Antes de vir para cá, eu achava que isso fosse neura deles. Mas não é.
__Certo dia eu trabalhava vendendo ingressos quando todas as canetas pararam de funcionar. É que o ar estava tão frio que a tinta simplesmente não saía no papel. Os clientes precisavam das canetas para assinar os recibos. Para facilitar o trabalho, entregávamos para os compradores um mapa dobrado junto com o recibo que eles deveriam assinar e uma caneta. Então dizíamos:
__-Senhor, coloque o mapa embaixo para a caneta funcionar melhor.
__Assim, os clientes colocavam o mapa embaixo do recibo e a caneta funcionava razoavelmente. Mas um dos clientes não entendeu o que ele deveria fazer. Depois que eu pedi que colocasse o mapa embaixo do recibo, ele disse:
__-Como assim? Do que você está falando?
__-Senhor, coloque o mapa embaixo que fica mais fácil.
__-Ah sim! Entendi!
__Ao invés de ele colocar o mapa embaixo do recibo, ele colocou o mapa embaixo do cotovelo. Assim ele assinou o recibo, com o corpo e o braço tortos para conseguir apoiar o cotovelo no mapa. Não resisti e falei, em português:
__-João, o cara está apoiando o cotovelo no mapa ao invés de apoiar o recibo!
__Ele respondeu, também em português:
__-Que cara mais burro!
__Falar português na frente de um americano dentro do seu país quando se pode falar inglês é realmente rude. É como cochichar entre amigos na frente de um conhecido. Ele fatalmente se sentirá excluído ou pensará que estão falando dele, o que será verdade em boa parte das vezes.

quinta-feira, 7 de junho de 2007

Orgulho de ser branco

__“Eu tenho orgulho de ser branco”.
__Você já ouviu alguém dizer a frase acima? O que você pensaria da pessoa que dissesse isso para você?
__Essa cor de pele já foi razão suficiente para se sentir superior e escravizar homens e mulheres, embora revele tanto sobre o interior de uma pessoa quanto a grossura das sobrancelhas e o tamanho do umbigo. Felizmente, já não há muitos no mundo capazes de assumir sem constrangimento ter orgulho de ser branco, assim como não há quem diga se orgulhar por ter unhas duras ou pés largos. Não obstante, cultiva-se o orgulho nacional. Mas se não há razão para se ter orgulho da pele branca, o que dizer do orgulho de ser brasileiro? Nascemos com uma cor e com uma nacionalidade. Por que é errado ostentar a primeira e é certo gabar-se da segunda?
__Já que há sentido em sentir orgulho de nascer em determinado lugar, por que não ter orgulho de ter nascido na maternidade Santa Teresa, na Rua do Limoeiro, na esquina onde o fulano vende pipoca há seis anos, onde um carro ultrapassou o sinal vermelho e bateu num poste que está torto até hoje?
__Não há o menor constrangimento em se dizer “eu tenho orgulho de ser brasileiro, tenho orgulho da nossa bandeira”. E se diz esse tipo de coisa com um sorriso no rosto e um brilho no olhar, como se isso fosse muito diferente do modo como já se anunciou a superioridade ariana. Também há os que ostentam a nacionalidade de forma agressiva, dizendo o nome do seu país como se estivesse hasteando uma bandeira em território inimigo, mostrando disposição para desafiar e desrespeitar um amigo que não é capaz de se orgulhar por ter nascido em tal país, assim como não consegue se orgulhar da cor da sua pele.
__Nem estou tentando dizer que só deveríamos ter orgulho das conquistas, dos obstáculos superados e das metas atingidas. Defendo que ninguém deve sentir orgulho do passado ou do presente do seu país, já que cada pátria é só o resultado das circunstâncias históricas que enfrentou.
__É compreensível que nosso ego seja tocado quando chegamos onde queremos depois de anos de sonhos e tentativas. É da vaidade humana achar que seríamos capazes de repetir nossos melhores feitos se nascêssemos em outra família, em outro local e em outra conjuntura. Mas já não está na hora de entendermos que ter orgulho do país é a mesma coisa que ter orgulho da cor da pele? Que não há diferença entre ostentar as conquistas das pessoas brasileiras e as conquistas das pessoas brancas?
__Temos duas opções se queremos manter a coerência: começar a ter orgulho de ser branco ou abandonar o orgulho nacional. Se não queremos andar no sentido contrário da história, só nos resta a segunda opção.

terça-feira, 5 de junho de 2007

A máfia dos goggles

__Goggles são óculos de esqui. Servem para proteger os olhos do esportista dos flocos de neve que voam e da luz do sol que a neve reflete e não deixa ninguém enxergar nada. Os mais baratos custam uns 30 dólares. Skiers esquecem seus goggles em todos os lugares do Big Sky Resort e depois ficam telefonando para pedir que os empregados procurem por eles. Mas nem sempre eles conseguem o assessório de volta, pois ele pode cair na mão da Máfia dos Goggles.
__A palhaçada ocorre da seguinte forma: algum empregado do resort resolve que quer ter um goggle e não quer pagar por um. Esse empregado procura saber onde ficam os achados e perdidos do resort e descobre que há dois deles: um gerenciado pelos camareiros e outro pelo Ticket Sales. O achados e perdidos do Ticket Sales é aberto ao público, enquanto o dos camareiros só é acessível para os empregados.
__O empregado arruma um amigo para ir até o Ticket Sales e dizer que está procurando por um goggle. O amigo vai até lá, olha a caixa de achados e perdidos e observa com cuidado todas as características do goggle mais bonito. Então ele diz:
__-Bem, meu goggle não está aqui.
__Ele sai fingindo que não encontrou o que estava procurando. Na verdade, ele só estava memorizando os detalhes do goggle para contar para o seu parceiro. Ele chega então para o seu amigo e diz:
__-Cara, tem um goggle lá dentro que é legal pra caramba! É azul, tem uma alça preta e é da marca X.
__Munido dos detalhes, o empregado entra no Ticket Sales e diz:
__-Estou procurando um goggle azul com alça preta da marca X. Vocês encontraram um?
__O trabalhador do Ticket Sales dirá que sim e entregará de bandeja o goggle para o ladrão.
__Eu vi isso acontecendo principalmente com goggles, mas o mesmo acontece com luvas, botas, jaquetas e até tocadores de MP3.

Hurley smoke stacks going down

Filmei essa demolição hoje em Hurley, Novo México.

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Root Beer

__Eu tinha uma hora até que chegasse o ônibus que me levaria do Big Sky Resort para uma outra estação de esqui, chamada Moonlight Basin, onde eu tentaria um novo emprego, já que lá os pagamentos são mais altos.
__Para matar o tempo, resolvi tomar um refrigerante. Na sala de descanso dos camareiros há uma máquina de latinhas de refrigerante de cinqüenta centavos. Fui até lá, coloquei o dinheiro na máquina, apertei o botão da Sunkist (refrigerante de laranja), mas caiu no meu pé uma lata de root beer.
__Beer significa cerveja. Root significa raíz. Traduzindo ao pé da letra, root beer me parecia cerveja de raíz. Cerveja de raíz me lembra música sertaneja de raíz, o que é bom. Estava na cara que aquela cerveja desceria redondinha na minha goela, mas só mais tarde, pois eu não poderia aparecer no meu possível novo empregador com cheiro de bebida. Coloquei a latinha no bolso da minha jaqueta e fiquei circulando pelo resort até a hora de pegar o ônibus.
__Fui ao Moonlight Basin, preenchi formulários e depois voltei para o meu alojamento. Coloquei a mão no bolso e senti a root beer mais gelada do que quando saiu da máquina de refrigerantes. Afinal, a temperatura de Big Sky andava mais baixa do que dentro de um congelador. Abri a latinha e tchum! Joguei para dentro da minha boca uma porcaria que parecia suco gaseificado de chiclete.
__-Bah! Que merda é essa?
__Fiquei sem entender nada. Aquilo não era cerveja! Era o pior refrigerante que eu já tinha experimentado.
__Coloquei o troço na geladeira. Quando o Dan chegou no quarto, falei:
__-Dan, tem uma root beer na geladeira.
__-Oh yeah!
__Ele correu para a geladeira, pegou a latinha da bebida maldita, virou de uma vez uns três goles e falou:
__-Yes, man! Isso é bom pra cacete!
__Você que ainda vai para os Estados Unidos e está curioso para saber como é essa tal de root beer, você pode acreditar em mim ou no Dan. Eu acho que é terrível. Já ele adora. Se você for seguir o gosto dele, saiba que ele também gosta de comer frango assado com rosquinha coberta de açúcar. Não é brincadeira! Ele morde um pedaço de frango, coloca uma rosquinha com açúcar na boca e bebe um gole de Pepsi sabor cereja.
__A propósito, Root Beer não é uma bebida alcoólica. Jamais uma bebida alcoólica sairia de uma máquina de refrigerantes.

domingo, 3 de junho de 2007

Cor de latino-americano

__Era meu terceiro dia no meu emprego novo no Mountain Inn. Eu estava contente por já conseguir fazer boa parte do meu trabalho sozinho, mas um pouco triste por estar num ambiente de colegas mais quietos. Meu chefe, o Ryan, não fazia piadas nem conversava comigo sobre nenhum assunto que não fosse trabalho. Também trabalhava por perto a supervisora dos camareiros, chamada Stevie, com quem a interação era a mesma que eu tinha com o Ryan.
__Faltando menos de duas horas para eu ir para casa, o gelo começou a se quebrar. Estávamos eu, a Stevie e uma colega peruana que também estava sendo treinada. Falávamos os três sobre os sotaques dos intercambistas de diferentes países. Conversa vai, conversa vem, a Stevie comenta:
__-You got a tan.
__Eu não entendera a expressão. Não sabia o que a palavra tan significava. Ela tinha dito "vocês têm uma tan". Pedi que explicasse:
__-Tan é quando você vai ao sol e fica um bom tempo mas não se queima. Vocês, mesmo sem ter ido ao sol, sempre têm essa cor.
__Eu sabia do que ela estava falando. Em Montana, a brancura das pessoas tinha chamado minha atenção. Depois dos meus quatro meses de trabalho, notei que essa cor é comum em todos os Estados por onde viajei: Nevada, Arizona, Novo México e Texas. Perguntei:
__-Você consegue dizer que não somos americanos só pela cor da pele?
__Fiz a pergunta porque, mesmo tendo notado o branco forte na pele nos americanos, eu não sabia dizer com total segurança se um trabalhador do resort era americano ou não. Mas eu percebi que ela não tinha entendido que eu estava falando tão somente da cor. Parecia-me que ela tinha encarado a pergunta como um questionamento indignado de quem ouviu um comentário racista. Então ela respondeu pausadamente, olhando nos meus olhos, calculando palavra por palavra, e com um sorriso no rosto de quem não quer briga:
__-Eu quis dizer que essa cor de pele de vocês dá a impressão de que vocês tomaram sol. Só isso.
__Eu queria dizer algo para mostrar que nenhum mal entendido havia acontecido. Tentei fazer uma pergunta que mostrasse que eu sabia que o seu comentário sobre a nossa cor não fora racista:
__-Então você consegue identificar quando alguém não é daqui, só pela aparência.
__Deu certo. Ela sorriu e pareceu mais à vontade com a situação:
__-Sim. Vocês têm um cabelo diferente. A cor dos olhos também é bem diferente.

O que é DS2019?

__É um formulário que só pode ser obtido por um sponsor designado pelo Departamento de Estado Americano. O sponsor preenche esse formulário com informações do estudante e do seu empregador. O estudante precisa desse formulário preenchido para se apresentar ao consulado e solicitar o visto. Lá, o DS2019 será carimbado e o estudante não poderá perdê-lo, pois ele é tão importante quanto o visto e o passaporte. Um oficial da imigração verificará o DS2019 assim que o intercambista chegar nos Estados Unidos.
__O estudante só precisa entregar para a agência de intercâmbio os documentos que ela solicitar e ela entrará em contato com o sponsor e com o empregador para que o DS2019 seja preenchido e entregue ao estudante.
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.

O que é SEVIS?

__Student and Exchange Visitor Information System é um sistema online usado pelo serviço americano de imigração para monitorar os intercambistas.
__Depois que o intercambista chega nos Estados Unidos, ele tem três dias para registrar no sistema a sua entrada no país. Caso não o faça, o intercambista pode ser deportado.
__A agência de intercâmbio entregará ao estudante o endereço de internet que ele deverá acessar para cumprir o procedimento quando tiver saído do Brasil.
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.

Qual o problema de se inscrever tarde para um programa de intercâmbio?

__Os melhores empregadores promovem suas feiras de emprego entre junho e setembro. Quem se inscreve no final do ano acaba tendo que trabalhar em empresas menores e que não oferecem tantos benefícios aos empregados como fazem os empregadores grandes, como transporte gratuito, bons alojamentos, descontos em refeições, possibilidade de troca rápida de emprego caso o estudante não goste do seu etc. Isso não significa que o intercâmbio será ruim. Pode acontecer de o trabalho em um hotel pequeno de beira de estrada ser mais divertido e mais vantajoso financeiramente do que um emprego num grande cassino.
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.

Quando se inscrever num programa de intercâmbio?

__As feiras de emprego para intercambistas geralmente começam em junho. Quanto mais cedo o estudante se matricular no programa, maior será o número de feiras de que ele poderá participar e maiores serão as chances de ele conseguir um bom emprego.
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.

Qual é o gasto mensal de um intercambista nos Estados Unidos?

__O custo de vida varia conforme a região. A melhor forma de se saber de quanto é esse custo em cada lugar é perguntar para a agência e para os intercambistas que já estiveram nos destidos desejados.
__Em Big Sky, a moradia fornecida pelo empregador fica entre US$ 200 e US$ 220 mensais. O intercambista não gasta com água, energia e aquecimento. Um café da manhã na cafeteria do resort sai por US$ 3,50 (sanduíche e bebida). O almoço e o lanche da tarde saem por US$ 4,00 cada (cheeseburger e bebida). Essa é a opção de refeição mais barata no resort. Um jeito de se economizar é viajar uma vez por semana para Bozeman para comprar comida no Walmart, onde congelados saem por menos de US$ 1,00.
__O estudante não precisará pagar mensalmente por um plano de saúde, pois um seguro saúde geralmente está incluso no valor pago inicialmente à agência pelo programa de intercâmbio.
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.

Já tive um visto negado pelo consulado americano. Posso conseguir o visto J1?

__Sim, mas as chances são menores.
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.

Quais os nomes das moedas americanas?

-Pennie: 1 centavo.
-Nickel: 5 centavos.
-Dime: 10 centavos.
-Quarter: 25 centavos.

__As moedas de 50 centavos e de 1 dólar são raras nos Estados Unidos e são chamadas simplesmente de 50 cents coin e 1 dólar coin, respectivamente.
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.

Como são as feiras de emprego?

__Há feiras onde há apenas um grande empregador, que entrevista dezenas de estudantes num mesmo dia. As feiras geralmente ocorrem em hotéis. Primeiramente, alguém apresenta a empresa e a cidade onde ela fica e fala sobre os benefícios oferecidos aos trabalhadores. Depois disso, as entrevistas começam.
As entrevistas podem ser individuais ou em grupos de estudantes e raramente duram mais de cinco minutos. As perguntas feitas com mais freqüência pelos entrevistadores são:

__-O que você estuda?
__-O que você gosta de fazer?
__-Quais são seus planos para o futuro?
__-Por que você quer fazer esse programa de intercâmbio?
__-Por que você escolheu os Estados Unidos para esse programa de intercâmbio?
__-Por que você quer trabalhar nessa empresa?
__-Qual é o seu ponto forte?
__-Qual é o seu ponto fraco?
__-Por que deveríamos contratar você e não outro estudante?
__-Que tipo de trabalho você gostaria de fazer na nossa empresa?
__-Que tipo de trabalho você não gostaria de fazer na nossa empresa?

__Acesse esse blog para conferir dicas sobre como responder algumas dessas perguntas: http://hrinterviews.blogspot.com/
__É importante lembrar que toda a comunicação entre a empresa americana e o estudante será feita em inglês. Embora o inglês básico seja suficiente para se inscrever num programa de intercâmbio, um inglês ruim complicará a vida do estudante a partir das feiras de emprego, já que ele terá dificuldades para entender as informações dadas oralmente pelos empregadores e as perguntas dos entrevistadores.
__Lembre-se de que o entrevistador quer ver entusiasmo, flexibilidade e simpatia no estudante. Você deve responder cada uma daquelas perguntas mostrando que você tem as características desejadas.
__Alguns empregadores, principalmente cassinos, aplicam um teste de matemática antes das entrevistas. Esse teste envolve simples cálculos de adição, subtração, multiplicação e divisão e alguns problemas que envolvem manuseio de dinheiro. Para se dar bem no teste, o estudante deverá saber o nome das moedas americanas, pois haverá perguntas como: se um cliente ganhou um prêmio de 20 dólares, quantos quarters ele tem direito a receber?
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.

O que é um sponsor?

__É uma organização responsável pelo intercambista quando ele está nos Estados Unidos. Essa organização não é a agência brasileira que oferece programas de intercâmbio, mas uma organização internacional que trabalha em parceria com ela e que precisa de uma autorização do Departamento de Estado dos Estados Unidos para exercer a sua atividade.
__O sponsor pode solicitar que o visto do estudante seja cancelado a qualquer hora. Para que isso não aconteça, o estudante deve seguir todas as instruções fornecidas pelo sponsor antes da viagem. O estudante deverá, por exemplo, solicitar uma autorização do sponsor para trabalhar num segundo emprego, caso consiga um. Quando o estudante for deixar a cidade que trabalha por alguma razão, ele também deve entrar em contato com o sponsor para avisá-lo.
__É importante que essa comunicação seja feita por e-mail. Assim, o estudante pode provar que cumpriu as instruções que lhe foram dadas.
***************************************************************
Dúvidas? Escreva para renancontador-blog@yahoo.com.br
Deseja assinar o feed deste blog? Então clique aqui.
Clique aqui para saber mais sobre feeds.