sábado, 5 de maio de 2007

Chimarrão de novo

__Continuação do post_Onde comprar armas e munição.

__**************************************************************
__Passei a noite no Backpackers e peguei o ônibus das 5 da manhã de Bozeman para Big Sky. Cheguei às 6:40 no Golden Eagle. Tomei banho correndo e peguei o ônibus para a montanha, onde trabalharia checando os ingressos dos skiers.
__Adivinhem quem eu encontro no ônibus? O mesmo paraguaio da noite anterior no Backpackers. E, mais uma vez, ele estava segurando a sua guampa e a sua garrafa térmica. Sentei do lado dele e, depois de alguns minutos, lá estava eu tomando chimarrão de novo.

Essa é a guampa que se usa para tomar tererê. Era uma dessas que o paraguaio tinha, mas ele tomava o mate quente, que tinha quase o mesmo sabor do chimarrão do Rio Grande do Sul.

__Ele passaria o dia esquiando. No dia seguinte, voltaria para a faculdade. Ele morava nos EUA já há alguns anos. Agora, ele precisava comprar ingressos. Levei-o ao Ticket Sales para poder mostrar aos colegas americanos o tal do chimarrão.
__Assim que chegamos lá, falei para o gaudério Caio Velho:
__-Caio! Tem chimarrão aqui!

Caio Velho

__O coitado também estava sofrendo pela abstinência. O paraguaio salvou sua vida. Caio achou que aquele chimarrão não era a mesma coisa, mas era o suficiente para lembrar do Rio Grande do Sul.
__Quando Gilbert, nosso supervisor sul-africano, me viu tomando a bebida num chifre, ele me olhou com uma cara de quem estava estranhando e perguntou:
__-What the fuck is that?

Gilbert, nosso supervisor sul-africano.


sexta-feira, 4 de maio de 2007

Onde comprar armas e munição

__Continuação do post Boliche.
__**********************************
__Fomos do boliche até o Wall Mart andando, o que levou uns 40 minutos.
__Já no Wall Mart, eu andava pelos corredores próximos dos brinquedos e dos artigos de pesca, quando encontrei armas e munição. As fotos estão logo abaixo:



__Depois que comprei comida para a semana, telefonei para chamar um táxi. O serviço de táxi não é o que Bozeman tem de melhor. O motorista levou mais de trinta minutos para chegar.

Boliche

__Continuação do post Super Size Me.
__******************************************

__Saindo do Wendy's, eu e o Miguel fomos para o boliche. Chegando lá, dei de cara com o lugar mais "americano" desde a minha chegada nos EUA. Não se ouvia espanhol em canto algum. __
__Uma vez que conseguimos uma pista para jogar, o Miguel me deu três surras. Nunca joguei tão mal na minha vida. Acho que as responsáveis pelo meu desempenho pífio foram as três calças que eu estava usando para me proteger do frio, e que mal me deixavam agachar.

Miguel me detonando.

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Super size me

__Continuação do post Honestidade de Bozeman 2.

__******************************************
__Eu e o Miguel saímos do Backpackers em busca de um fast food chamado Wendy's. Chegando lá, comi um delicioso sanduíche de bacon, do tamanho de um Big Mac. O Wendy's propagandeia nas paredes do seu estabelecimento o revolucionário formato do seu hamburger: ao invés de ser redondo, ele é quadrado. Isso é que é choque cultural: comer um hamburger quadrado! Lágrimas encharcaram meus olhos quando me dei conta de que eu estava comendo um hamburger contestador da ditadura dos hambúrgeres redondos. Só mesmo saindo do seu país você consegue perceber que o mundo pode ser tão diferente!
__Junto com meu sanduíche de bacon, veio um refrigerente e uma porção de batatas fritas. Eu havia pedido um small combo, ou seja, batata pequena e refrigerante pequeno. Porém, o refrigerante pequeno era do tamanho de um refrigerante grande do McDonalds no Brasil. O mesmo acontece com o tamanho da batata frita. Abaixo, a foto do combo:


__Enquanto eu tirava a foto do combo para colocar no blog, um casal jovem de americanos (cada um devia ter uns trinta anos) parou e ficou me olhando, até que o homem me perguntou:
__-Tirando foto de refrigerante?
__É, isso. É que, no Brasil, o refrigerante grande é do tamanho desse refrigerante pequeno. E eu vou querer mostrar isso no meu blog...
__Então tira foto do meu refrigerante também!
__Dêem uma olhada no tamanho do refrigerante! Tem pelo menos 1 litro!


__Não entendi muito bem a razão do formato desse copo, que parece mais um balde. Só meses mais tarde eu fiquei sabendo que essa base fina serve para os motoristas levarem o refrigerante no carro, encaixado num espaço para copos. Até me explicarem isso, eu achava que o motivo da base mais fina do copo era para dificultar a vida de pessoas como eu, que têm muita facilidade em derrubar copos.
__Saindo do Wendy's, nem eu nem o Miguel havíamos terminado nossos refrigerantes. Quando eu saio de um fast food, eu gosto de levar o refri e ficar tomando o gelo derretido pelo canudinho. Andamos e andamos com nossos refrigerantes e eu estava estranhando que aquele gelo não derretia nunca. Abri meu copo e vi os cubos de gelo, completamente secos. Dãaaaa... gelo não derrete a 13 graus negativos!

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Honestidade de Bozeman 2

__Além do bilhete em cima da mesa (ler post Honestidade de Bozeman), havia esse quadro na parede:
__O quadro diz:

__Saudações, amigos
__Bem vindos ao Hostel!
__Se não houver ninguém para recebê-los, encontre uma cama no segundo andar e sinta-se em casa. O Check In é das 5pm até 11pm.
__Coloque 18 dólares no envelope e coloque-o debaixo da porta do quarto do Joe no andar de cima.
__Obrigado!
__Se você decidir ficar mais uma noite, por favor, assine a lista mais uma vez. Do contrário, leve seus pertences do quarto próximo ao meio-dia.

segunda-feira, 30 de abril de 2007

Tomando chimarrão do Paraguai

__Continuação do post "Honestidade de Bozeman".

*********************************************

__Miguel e eu viajamos para Bozeman principalmente para jogar boliche. Saímos do Backpackers para procurar o lugar onde jogaríamos. Quando eu já estava na rua, percebi que tinha esquecido minhas luvas no hostel.
__-Miguel, espera só um pouquinho que eu vou pegar as minhas luvas.
__Quando entrei na sala do Backpackers, o paraguaio estava na sala tomando mate numa guampa!
__Já fazia quase um mês que eu não tomava chimarrão, e aquele paraguaio estava segurando um na minha frente, sentado ao lado da sua garrafa térmica com água quente. Falei para ele:
__-Amigo, por favor, me serve um pouco disso! Estou louco por um chimarrão, mesmo que seja do Paraguai!
__É claro que essa última parte, “mesmo que seja do Paraguai”, eu não disse.
__Tomei o mate quente, que era bem parecido com o que a gente toma no Rio Grande do Sul. Que maravilha!
__Ele me perguntou:
__-Onde você mora no Brasil?
__-Porto alegre.
__-É a cidade do Inter?
__-Sim.
__-Campeão mundial?
__-Sim.

Eu, o Paraguaio e o Miguel.

domingo, 29 de abril de 2007

Honestidade de Bozeman

__Continuação do post “Fotos na universidade”.

__***

__Dali fomos andando para o Backpackers Hostel, a casinha onde me hospedei na minha primeira noite nos Estados Unidos. Quando entramos no lugar, ninguém veio nos atender. Em cima de uma mesa, junto a uma lista, havia um bilhete que dizia:
__“Se não houver ninguém aqui, assine seu nome na lista e deixe 18 dólares no quarto do Joe, que é o primeiro quarto à direita depois da escada.
__Escolha a cama que você quiser em qualquer quarto.
__Sinta-se em casa!”.