quinta-feira, 7 de junho de 2007

Orgulho de ser branco

__“Eu tenho orgulho de ser branco”.
__Você já ouviu alguém dizer a frase acima? O que você pensaria da pessoa que dissesse isso para você?
__Essa cor de pele já foi razão suficiente para se sentir superior e escravizar homens e mulheres, embora revele tanto sobre o interior de uma pessoa quanto a grossura das sobrancelhas e o tamanho do umbigo. Felizmente, já não há muitos no mundo capazes de assumir sem constrangimento ter orgulho de ser branco, assim como não há quem diga se orgulhar por ter unhas duras ou pés largos. Não obstante, cultiva-se o orgulho nacional. Mas se não há razão para se ter orgulho da pele branca, o que dizer do orgulho de ser brasileiro? Nascemos com uma cor e com uma nacionalidade. Por que é errado ostentar a primeira e é certo gabar-se da segunda?
__Já que há sentido em sentir orgulho de nascer em determinado lugar, por que não ter orgulho de ter nascido na maternidade Santa Teresa, na Rua do Limoeiro, na esquina onde o fulano vende pipoca há seis anos, onde um carro ultrapassou o sinal vermelho e bateu num poste que está torto até hoje?
__Não há o menor constrangimento em se dizer “eu tenho orgulho de ser brasileiro, tenho orgulho da nossa bandeira”. E se diz esse tipo de coisa com um sorriso no rosto e um brilho no olhar, como se isso fosse muito diferente do modo como já se anunciou a superioridade ariana. Também há os que ostentam a nacionalidade de forma agressiva, dizendo o nome do seu país como se estivesse hasteando uma bandeira em território inimigo, mostrando disposição para desafiar e desrespeitar um amigo que não é capaz de se orgulhar por ter nascido em tal país, assim como não consegue se orgulhar da cor da sua pele.
__Nem estou tentando dizer que só deveríamos ter orgulho das conquistas, dos obstáculos superados e das metas atingidas. Defendo que ninguém deve sentir orgulho do passado ou do presente do seu país, já que cada pátria é só o resultado das circunstâncias históricas que enfrentou.
__É compreensível que nosso ego seja tocado quando chegamos onde queremos depois de anos de sonhos e tentativas. É da vaidade humana achar que seríamos capazes de repetir nossos melhores feitos se nascêssemos em outra família, em outro local e em outra conjuntura. Mas já não está na hora de entendermos que ter orgulho do país é a mesma coisa que ter orgulho da cor da pele? Que não há diferença entre ostentar as conquistas das pessoas brasileiras e as conquistas das pessoas brancas?
__Temos duas opções se queremos manter a coerência: começar a ter orgulho de ser branco ou abandonar o orgulho nacional. Se não queremos andar no sentido contrário da história, só nos resta a segunda opção.

3 comentários:

Darlene disse...

I am proud to be an American and I am proud of all Americans, whether they be red, yellow, black or green. You will find Americans come in every shape, size and color. A true American loves their country and what it stands for. The people I hate are those who come to America for a better life and then bad-mouth everything about America. I feel if you don't love it, leave it!

Anônimo disse...

Then Darlene! happens here também.Muitos come here and speak ill after.
But that does not come to you.This difficult to find a Brazilian who does not like Brazil.

Anônimo disse...

Then, Darlene! happens here too. Many come here and talk bad after.
But that's beside you.This difficult to find a Brazilian who does not like Brazil.