quarta-feira, 27 de junho de 2007

Oh shit!

__Desisti de morar com o Dan no meio de março. A convivência fora boa até esse mês. A partir dali, ele resolveu aproveitar todas as suas horas livres com festas e baladas, deixando de ajudar na limpeza do quarto. Visitei os EUA para trocar cultura, não fedores.
__A namorada do João, que morava com ele num quarto do Huntley Hotel, deixou Big Sky nos primeiros dias de março. O resort decidiu que o João não poderia ter um quarto só para ele no hotel e que ele deveria morar em algum dos alojamentos, Golden Eagle ou Mountain Lodge. Éramos dois brasileiros procurando por um companheiro de quarto limpo. Acabamos dividindo o quarto número 22 do Golden Eagle.
_

_______João Velho
__Deveríamos pegar o ônibus que levava ao resort todos os dias às 7:15 da manhã. João era sempre o primeiro a se levantar e vinha me acordar.
__-Velhão, levanta. São 6 horas.
__-Oh, shit! I can´t believe it´s time to go. I feel like i just went to bed!
__-Velhão, por que você está falando inglês comigo?
__-I don´t know. I´m so confused at this time of the morning.
__-Velhão, que jeito de começar o dia! Sempre que eu te acordo, você diz: "Oh shit!".
__O João, além de ser meu colega no Ticket Sales, trabalhava no Kids Club, que era um local de entreterimento para crianças. Ali também trabalhava a Karlão e o Caio Velho. Os três conquistaram a confiança da sua chefe, que os deixava responsáveis por todas as crianças que os visitantes do resort deixavam ali._ __

________Karlão

________Caio Velho

__Certa vez, entrei no Kids Club para falar com o João e vi que ele estava brincando com apenas três crianças. Logo que passei pela porta, uma menininha de uns quatro anos olhou para mim e fez uma careta e um barulho de gato bravo. Ela veio correndo em minha direção e começou a pular. Me joguei de joelho no chão e ela grudou no meu pescoço e subiu nas minhas costas. Eu quis dizer algo de engraçado para ela, mas essa seria a primeira vez que eu falaria inglês com uma criancinha daquela idade. Nada de infantil e divertido veio à minha mente. O que acabou saindo da minha boca foi:
__-Oh shit!
__Espero que ela não tenha aprendido isso de mim. Não foi pensando nesse tipo de ensinamento que se criou o intercâmbio cultural. Nem é isso que os pais querem que seus filhos aprendam no Kids Club.

**********************

Clique aqui para ver as estatísticas do blog

9 comentários:

Lipee disse...

desehsoehosheosehoheohse

depois reclamam qnd os filhos soh falam palavrao!

e logo quem ensina ! hahah

=P

po cara, o dan parecia ser mtooo engraçado, de tao idiota! ainda tenho vontade de ir morar com esse cara

esheoshehos

to acompanhando o blog!


abraçoo

mamainnnnnnnnnnn disse...

Oh shit!!!!
Que legal.....
Não vejo nada de mais na expressão, é uma valvula de escape como outra qualquer....
Imagine o perigo daquela criança vindo em tua direção....!!???
rs
Um beijo filho, AMO Vczinho viu!

Anônimo disse...

Caramba, chorei de tanto rir com essa historia!! hahaha pérolas da vida de intercambiarista..

Uma visitante

Renan Caleffi de Oliveira disse...

Pois é, Lipe! O Dan é legal pra caramba! Ele é super divertido e sinto saudades de dele.
O problema é que conviver é uma arte. Não é pra qualquer um.
A gente continuou amigo até o fim. Espero encontrá-lo de novo por aí.

Scarlett disse...

Ah ta... tu falando Inglêx com o João... deixa de bullshit hehe
legal o post como sempre! Essa criança ainda vai ouvir mtas vezes essa palavra, mas quem sabe vc fez a iniciação dela né? Q orgulho heim? Abração.

Scarlett disse...

ah e...
mOUrning???
proposital?

Renan Caleffi de Oliveira disse...

O "mourning" não foi proposital não, Cali! Foi erro mesmo. Valeu pelo toque!

Scarlett disse...

Ok... but for you it did seem to be more of a "mourning" to leave bed, right...?
Eu achei que fazia sentido mesmo, max fiquei na dúvida. Bom, então ta né... vou ler o q vc postou ontem.

Jon disse...

Adorei lembrar essa história & o pavor que foi morar com o Dan durante algum tempo. Arte não era viver ali (aquilo era quase pesadelo), arte era conseguir te acordar toda manhã! Abração!