sexta-feira, 11 de maio de 2007

Jeitinho americano número 2 a número 5

__A razão pela qual os personagens das histórias a seguir não foram identificados foi explicada no post_Identidades Protegidas.

Jeitinho americano 2

__Visito um colega de trabalho americano no seu alojamento.
__-Hey, Renan. Wuz up?
__-E aí? Você tem um copo aí? Estou morrendo de sede.
__Ele me alcança um copo de vidro, que era muito bonito. Fiquei observando o copo, tão mais caro do que os copos de plástico ou isopor que meus colegas intercambistas usavam. O conhecido me pergunta:
__-Gostou do copo?
__-Sim. Muito legal.
__-Roubei do Huntley Hotel. Eles têm muitos. Não vai fazer falta. Agora estou pensando em descolar um cobertor.

Jeitinho americano 3

__O cliente chega para o Miguel no Ticket Sales:
__-Senhor, eu tenho uma menina de doze anos aqui. Eu queria um ingresso para mim e um para ela.
__-Ok. O ingresso para adulto é sessenta e nove dólares e o ingresso para a sua filha é... quantos anos mesmo tem a sua filha?
__-Até quantos anos o ingresso é livre?
__-Dez.
__-Então... eu quero um ingresso adulto para mim e um ingresso para a minha filha de dez anos.

Jeitinho americano 4

__Uma garota se aproxima da minha janela no Ticket Sales.
__-Um ingresso, por favor.
__-Qual a sua idade?
__-Vinte e dois. Por quê?
__-É que menores de vinte e um têm desconto.
__Ela deu uma risadinha e me olhou de canto. Com a mão direita ela começou a enrolar as pontas dos cabelos louros nos seus dedos. Então ela virou o corpo para os lados numa dança e me disse numa voz cantada, me olhando nos olhos:
__-Eu posso ter menos de 21 se você quiser.
__Continuou me olhando e sorrindo, mas não adiantou. Foi cobrada pelo preço de maiores de 21. Não custa tentar, né?

Jeitinho americano 5

__O cliente chega na janela do Miguel no Ticket Sales e pede:
__-Um ingresso júnior, por favor.
__-Quantos anos você tem?
__-Tenho 21.
__-Posso ver sua identidade?
__-Ah! Desculpa... tenho 25.

********************************

__Essas são apenas algumas das milhares de tentivas de se dar bem no Ticket Sales. Os clientes tentavam dar esses jeitinhos todo santo dia, sem exceção.
__Certa vez, logo depois de um cliente tentar uma dessas com um dos colegas, não me lembro quem, eu disse bem alto:
__-É por isso que esse país não vai pra frente!
__Já que eu disse isso tantas vezes no Brasil, eu tinha que repetir a frase aqui nos Estados Unidos em circunstâncias semelhantes.
__O João, rindo de mim junto com o Caio Velho, falou:
__-Exatamente! Essa é a razão de todo esse atraso!
__O Caio concordou.
__-De todo o subdesenvolvimento!
__Well, se as pessoas aqui tentam dar jeitinhos como esses a toda hora e elas vivem no país mais poderoso da história, os brasileiros só têm a ganhar. Se nós gostamos tanto do jeitinho como se fala, nós somos a superpotência do amanhã!

Um comentário:

Rojane disse...

Meninos, vcs estão de parabéns...
AAAAAAAAAMMMMMMMMMMEEEEEEEEEIIIIIIIII o comentário final do Jõao do caio e seu.....muito bom, muitos risos.